Somos o que pensamos e acreditamos ser.

A mente humana grava e executa tudo que lhe é enviado, seja através de palavras, pensamentos ou atos, seus ou de terceiros, sejam positivos ou negativos, basta que você os aceite. Essa açao sempre acontecerá, independente se traga ou não resultados positivos para você.

Um cientista ,queria provar essa teoria. Precisava de um voluntário que chegasse às últimas conseqüências.Conseguiu um em uma penitenciaria. Era um condenado à morte que seria executado na penitenciária de St Louis no estado de Missouri onde existe pena de morte executada em cadeira elétrica.

Propôs a ele o seguinte: ele participaria de uma experiência científica,na qual seria feito um pequeno corte em seu pulso, o suficiente para gotejar o seu sangue até a ultima gota final.

Ele teria uma, chance de sobreviver, caso o sangue coagulasse. Se isso acontecesse, ele seria libertado, caso contrário, ele iria falecer pela perda do sangue, porém, teria uma morte sem sofrimento e sem dor.

O condenado aceitou, pois era preferível do que morrer na cadeira elétrica e ainda teria uma chance de sobreviver.

O condenado foi colocado em uma cama alta, dessas de hospitais e amarram o seu corpo para que nao se movesse. Fizeram um pequeno corte em seu pulso.

Abaixo do pulso, foi colocado uma pequena vasilha de alumínio. Foi dito a ele que ouviria o gotejar de seu sangue na vasilha.

O corte foi superficial e nao atingiu nenhuma artéria ou veia, mas foi o suficiente para ele sentisse que seu pulso fora cortado. Sem que ele soubesse, debaixo da cama tinha um frasco de soro com uma pequena válvula. Ao cortarem o pulso, abriram a válvula do frasco para que ele acred itasse que era o sangue dele que está caindo na vasilha de alumínio. Na verdade, era o soro do frasco que gotejava.De 10 em 10 minutos, o cientista, sem que o condenado visse, fechava um pouco a válvula do frasco e o gotejamento diminuía. O condenado acreditava que era seu sangue que está diminuindo. Com o passar do tempo, foi perdendo a cor e ficando cada vez mais pálido.

Quando o cientista fechou por completo a válvula, o condenado teve uma parada cardíaca e faleceu, sem ter perdido sequer uma gota de sangue.

O cientista conseguiu provar que a mente humana cumpre, ao pé-da-letra,tudo que lhe enviado e aceito pelo seu hospedeiro, seja positivo ou negativo e que sua açao envolve todo o organismo, quer seja na parte orgânica ou psíquica.

Essa história é um alerta para filtramos o que enviamos para nossa mente,pois ela nao distingue o real da fantasia, o certo do errado, simplesmente grava e cumpre o que lhe é enviado.

"Quem pensa em fracassar, já fracassou mesmo antes de tentar".

Somos o que pensamos e acreditamos ser.

Comentários

vidarealdasam disse…
Boa tarde querido amigo !!!
Interessantíssimo texto !
Eu li uma vez que se ao menos imaginarmos uma situação ruim, o cérebro não sabe distinguir a ilusão da realidade e acabamos tendo reações físicas para esta situação !!
Então é realmente verdade que somos o que pensamos e devemos tentar ao máximo conservar bons pensamentos, para que isso melhore consideravelmente nossas vidas e nossa saúde !
Adorei !
Um grande abraço !
Rosangela disse…
Olá Marcos! Esse texto além de ótimo e verídico. Quando tomamos um remédio placebo isso tbm acontece, a nosso imaginação é capaz de inúmeras coisas. Por exp: Pânico, quando na crise, a gente acredita realmente que está morrendo, acreditamos que as sensações que sentimos são realmente de morte e na verdade não é!Pura ilusão da mente.

Quanto a carta, fique a vontade para publicar, eu que agradeço a oportunidade!
Grande abraço Marcos fique na Paz!
Jackie Freitas disse…
Marcos, meu anjo amigo!
Pois aí está cientificamente provado os efeitos daquilo que aceitamos. Como tenho dito, somos nós os juízes e decretamos nossas próprias sentenças. O universo conspira a favor ou contra, tudo depende da ótica que adotarmos.
Grande beijo, meu querido! Muito reflexivo e verdadeiro esse texto! Parabéns!
Jackie
Dú Pirollo disse…
Meu caro amigo Marcos, boa noite!!!
Exatamente, nós somos os autores de nossa própria vida, somos os escritores de nossa própria história. A nossa mente tem o poder de modificar o metabolismo de nosso corpo, de mudar uma trajetória de vida, de provocar uma mudança em nossa maneira de ser... nosso pensamento é poderoso, vamos usá-lo no caminho das boas virtudes e teremos uma vida muito melhor e com mais qualidade.
Parabéns pela excelente postagem, adorei!!!
Grande abraço e muita paz!!!
Sissym disse…
Marcos, eu já conhecia este texto.O ser humano pode ser influenciado através da imaginação, capaz de suportar ou não o desconhecido. Dizem que pessoas que caíram de alturas consideráveis, muitas vezes morrem durante o trajeto de ataque cardíaco. O medo, o pavor, a impotência diante de uma situação extrema pode influenciar de maneira negativa na saúde.
Dankan Kinski disse…
Marcos, adorei o texto. Mas eu realmente gostaria de saber as fontes, não que aqui não seja confiável, mas como não foi você quem produziu o texto, creio que é melhor tanto para você tanto para os leitores que contenha as fontes confiáveis junto. agradeço desde já.
Dankan Kinski disse…
Marcos, o texto é realmente fascinante. Mas eu quero saber as fontes confiáveis das quais você retirou essa história - ou estória. Obrigado!