Acreditar??

As vezes não sei o que quero da vida, e as vezes eu não sei o que esperar das pessoas.
Já tive planos e já pensei que seria o que hoje já não quero mais ser.
Me fizeram acreditar que amor pra valer eu ia sentir só uma vez na vida, e que as outras vezes iria ser um “gostar apaixonado”, e que esse gostar era coisa pequena, coisa sem valor.
Me fizeram acreditar que eu só iria ser feliz realmente quando encontrasse a minha alma gêmea, e que quando ela surgisse na minha vida meu coração iria bater mais rápido, minhas pernas tremer, meus olhos brilhar e meu coração se abrir sem medo.
Me fizeram acreditar que alguém iria me amar de verdade apenas uma vez, e se eu não valorizasse tal sentimento nunca mais iria encontrar algo semelhante.
Me fizeram acreditar que só existe uma fórmula para a felicidade, e que se eu escapasse dela estaria condenada a infelicidade.
Me fizeram acreditar que a gente não aprende gostar das pessoas, e que a insistência é a base do fracasso.
Me fizeram acreditar que a beleza exterior é uma carta de recomendação, e que esta abre tantas portas quanto a inteligência.
Me fizeram acreditar que a leitura ensina pessoas a questionarem sua propria infelicidade.
Me fizeram acreditar que os outros resolvem os problemas da minha mente.
Me fizeram acreditar que eu sigo um caminho já traçado e um destino já imposto, que as minhas próprias escolhas não fazem diferença quanto ao futuro incerto.
Me fizeram acreditar que os sonhos são bobagens, que o melhor a fazer é se deixar levar.
Me fizeram acreditar em todas as obviedades impostas, em todos os relacionamentos fracassados, em todas as mentes perturbadas, em toda a vida mal vivida.
Me fizeram acreditar que assim seria pra mim.
Ninguém contou que já nascemos inteiros, e que ninguém merece a responsabilidade de completar o que nos falta: a gente cresce através de nós mesmos. Se tivermos em boa companhia só é mais agradável.
Ninguém contou que fórmulas para a felicidade dão errado e frustram as pessoas; sempre existem outras alternativas,
Ninguém contou que a gente aprende a gostar das pessoas com a convivência mútua, com a vontade das duas partes, e que ninguém nasce predestinado a amar outra pessoa.
Ninguém contou que beleza exterior é a curto prazo, que o que realmente importa são as vivências, as experiências, o aprendizado.
Ninguém contou que se resolvem os problemas com uma mente bem treinada para não se deixar abater, e não com remédios antidepressivos e estimulantes.
Ninguém contou que nós fazemos nossas escolhas e projetamos nosso futuro, e a decisão de caminhar por um caminho já trilhado é nossa.
Ninguém contou que tudo depende apenas de nós, que em um relacionamento sempre existem dois lados, que amamos o quanto somos capazes e somos felizes o quanto investimos nisso.

Comentários

Jackie Freitas disse…
Olá meu anjo amigo!
Maravilhoso o seu texto! Maravilhoso!
Nos ensinam muitas coisas como "verdades universal e absolutas" e acabamos, no decorrer da vida, nos tornando autodidatas, encontrando nossos caminhos, nossas fórmulas e nosso modo próprio de viver...correndo riscos, tomando decisões, fazendo as escolhas que nos levarão onde queremos chegar... Nem sempre nos levam ao lugar, mas ao aprendizado...
Grande reflexão, anjo amigo!
Parabéns!
Super beijo,
Jackie
Fatima Zanin disse…
Olá amigo Marcos,que texto lindo,a nossa vida é um reflexo de nossas escolhas,e decisões,tudo depende de nós,por isso temos que pensar muito antes de tomar quaisquer atitudes, pois tudo tem consequências, a vida é um constante aprendizado temos que ter tranquilidade assim tudo será mais fácil..
Abraço.
Mary Miranda disse…
Oi, Marcos, tudo bom?

Infelizmente, amigo, as grandes proezas da vida não vêm em caixinhas prontas a serem abertas e descobertas...
Somente a experiência, a vivência, faz com que sejamos o que podemos, conseguimos ser.
Realmente colocar nas mãos de outrem a responsabilidade para sermos felizes, não é o caminho certo...
Quem sabe aquele outrem também esteja colocando nas nossas mãos a responsabilidade para ele(a) ser feliz?
Estamos aqui nesse redemoinho chamado vida e não nos cabe julgar esse ou aquele por nossas próprias falhas.
A gente cresce acreditando em contos-de-fada, no 'milagre' que ocorrerá a qualquer momento, mas ele não ocorre se nós mesmos não nos perdoarmos!
Temos que aprender a nos perdoar para melhor perdoarmos nossos semelhantes.
Temos que entender que a vida é uma eterna aprendizagem e ninguém pode ser apedrejado por ter tentado acertar!
É maravilhoso olharmos à volta e saber: "Estou errando, mas estou tentando achar o caminho certo..."
É isso!
Nada de fórmulas prontas!
Afinal, estamos aqui para tentarmos ser, seja lá o que for o que isso signifique...

Adorei o texto!
Bela reflexão, com certeza!

Um abraço,
Mary :)