Pai Nosso

Será inútil dizer

"Pai Nosso"
se em minha vida não ajo  como um ser humano digno,
fechando meu coração ao amor.

Será inútil dizer
"que estais nos céus"
se os meus valores são representados pelos bens da terra.

Será inútil dizer
"santificado seja o vosso nome"
se penso apenas em frequentar qualquer religião,  por medo, superstição e comodismo.

Será inútil dizer
"venha a nós o vosso reino"
se acho tão sedutora a vida aqui, cheia de supérfluos e futilidades.

Será inútil dizer
"seja feita a vossa vontade aqui na terra como no céu"
se no fundo desejo mesmo é que todos os meus desejos se realizem.

Será inútil dizer
"o pão nosso de cada dia nos dai hoje"
se prefiro acumular riquezas, desprezando meus irmãos que passam fome.

Será inútil dizer
"perdoai as nossas dívidas,
assim como nós perdoamos aos nossos devedores"
se não me importo em ferir, injustiçar, oprimir e magoar
aos que atravessam o meu caminho.

Será inútil dizer
"e não nos deixais cair em tentação"
se escolho sempre o caminho mais fácil,
que nem sempre é o caminho de Deus.

Será inútil dizer
"livrai-nos do mal"
se por minha própria vontade procuro os prazeres materiais,
e se tudo o que é proibido me seduz.

Será inútil dizer
"Amém"
porque sabendo que sou assim, continuo me omitindo
e nada faço para me modificar.

Edmilson Duarte Rocha, texto adaptado.

Comentários

Kassya Mendonca disse…
Marcos,
texto perfeito!
ele diz tudo, nem precisa de comentarios!

bjus
Jackie Freitas disse…
Olá meu anjo amigo!
Maravilhosa reflexão...
Precisamos rever aquilo que nos condicionamos ou decoramos a "rezar", pois nem sempre fazemos com o coração e sequer compreendemos o significado das palavras... É um verdadeiro paradoxo o que pedimos e o que vivemos (ou somos).
Grande beijo,
Jackie