Atalhos do destino

Assim me contaram e só estou repetindo.
Ela viúva.
Ele viúvo.
Ela advogada.
Ele engenheiro, empresário da construção civil.
Ambos, solitários!
Tinha que ser coisa do destino. Só poderia ser coisa do destino.
Alguém, em algum lugar, mexeu os pauzinhos da existência e pronto, os dois foram aproximados pelo acaso.
E foi assim: O destino usou como desculpa uma salinha de bate-papos da Internet.

- Viúvo Solitário para Viúva Solitária: Oi!
- Viúva Solitária para Viúvo Solitário: Oi!
- Viúvo Solitário para Viúva Solitária: Atrapalho?
- Viúva Solitária para Viúvo Solitário: De modo algum!
- Viúvo Solitário para Viúva Solitária: Teclas de onde?
- Viúva Solitária para Viúvo Solitário: Rio de Janeiro e você?
- Viúvo Solitário para Viúva Solitária: Rio de Janeiro também. De que bairro?
- Viúva Solitária para Viúvo Solitário: Tijuca e você?
- Viúvo Solitário para Viúva Solitária: Barra.
- Viúva Solitária para Viúvo Solitário: Pertinho!
- Viúvo Solitário para Viúva Solitária: Sim, bem pertinho!
- Viúva Solitária para Viúvo Solitário: Tem filhos?
- Viúvo Solitário para Viúva Solitária: Tenho, duas filhas casadas e você?
- Viúva Solitária para Viúvo Solitário: Tenho, dois, também casados.
- Viúvo Solitário para Viúva Solitária: Sei que não se pergunta uma coisa dessas a uma dama. Desculpe, mas a curiosidade é maior. Posso saber sua idade?
- Viúva Solitária para Viúvo Solitário: 39 e você?
- Viúvo Solitário para Viúva Solitária: Caramba, casou-se muito cedo! Eu tenho 45.
- Viúva Solitária para Viúvo Solitário: Realmente, me casei com 17. Você também. Para ter duas filhas casadas deve ter se casado muito cedo.
- Viúvo Solitário para Viúva Solitária: Meninas precoces! Começaram a namorar muito cedo. Seus filhos também foram precoces?
- Viúva Solitária para Viúvo Solitário: Digamos que precoce seja uma boa palavra para definir traços de família! Puxaram os pais!
- Viúvo Solitário para Viúva Solitária: Você me parece ser uma mulher muito bem humorada
- Viúva Solitária para Viúvo Solitário: Sinto o mesmo de você.
- Viúvo Solitário para Viúva Solitária: Desculpe, mas já que falamos em precocidade, ou precipitação, se importaria de me dizer como você é? Quer dizer, fisicamente, pode ser?
- Viúva Solitária para Viúvo Solitário: Pois não, tenho a pela clara, cabelos longos e da mesma cor dos olhos, castanhos. Tenho 1,65 m de altura e peso 55 Kg. Sou muito sincera e falo sempre o que penso.
- Viúvo Solitário para Viúva Solitária: Pelas suas medidas você me parece em forma.
- Viúva Solitária para Viúvo Solitário: Sim, eu me cuido muito. Tenho orgulho do meu corpo e da minha aparência. As pessoas me consideram bonita. E você, como é?
- Viúvo Solitário para Viúva Solitária: Tenho a pele clara, porém sou bronzeado de praia. Cabelos loiros e olhos verdes. Tenho 1,80 m de altura e peso 95 Kg.
- Viúva Solitária para Viúvo Solitário: Nossa! Parece que a natureza não se poupou ao lhe dar vida.
- Viúvo Solitário para Viúva Solitária: Realmente não tenho do que reclamar. Creio que daríamos um belo par!
- Viúva Solitária para Viúvo Solitário: Calma, não acha que ainda é cedo?
- Viúvo Solitário para Viúva Solitária: O tempo passou, mas não deixei de ser "precipitado"!
- Viúva Solitária para Viúvo Solitário: Acredito que deveríamos nos conhecer melhor.
- Viúvo Solitário para Viúva Solitária: Para isso, nada melhor que um jantar, o que pensa disso?
- Viúva Solitária para Viúvo Solitário: Sendo muito sincera, penso que estamos, ambos, nos precipitando. Porém, será uma boa oportunidade para que dois adultos se conheçam melhor.
- Viúvo Solitário para Viúva Solitária: Ótimo! Que tal hoje às sete e meia?
- Viúva Solitária para Viúvo Solitário: Prefiro amanhã e um pouco mais tarde. Saio do escritório às seis e ainda preciso me arrumar. É coisa de mulher, entende?
- Viúvo Solitário para Viúva Solitária: Claro! Fica combinado assim. Te pego ás nove, está bem assim?
- Viúva Solitária para Viúvo Solitário: Melhor nos encontrarmos no restaurante. Me sentirei mais segura... lugar público... afinal a Internet ...
- Viúvo Solitário para Viúva Solitária: Compreendo!

Marcaram o encontro.
Ela passou a noite toda e o dia pensando no loiro de olhos verdes, alto, bronzeado.
Ele quase não dormiu, cabelos e olhos castanhos, altura e peso na medida certa, sincera... Seria verdade? Durante todo o dia trabalhou meio tenso!
Era a chance que tinham de reconquistar o que a morte dos parceiros havia lhes roubado.
Nove da noite, sexta-feira, num restaurantezinho discreto e romântico.
Muita ansiedade de ambas as partes!
Quando ele chegou ela já estava lá, sentada e tensa.
A roupa na cor combinada facilitou a identificação.
Ele não podia acreditar no que via. Não podia ser verdade... ela era linda, parecia bem mais jovem do que a idade informada. Seu coração disparou! Um sorriso prontamente se fez presente!
Ela não podia acreditar no que via. Não podia ser verdade. Tudo o que ele dissera era verdade.
Cabelos loiros? Sim, os poucos que restavam era loiros.
Olhos verdes? Sim, estrábicos, mas verdes.
Pele bronzeada? Sim, o que ainda não havia descascado.
O sorriso estampado no rosto dele deixava ainda mais a mostra os dentes proeminentes.
Um metro e oitenta? Sim. Alto, magro, e barrigudo. Como era possível?

- Vo.. Vo.. Você é li... li... linda! - Além de tudo o cara era gago! -
- Posso ser muito sincera?
- Ca... ca... claro!
- Não posso dizer o mesmo de você!
- Mu... mu.. muito de... de... decepcionada?
- Por favor, sente-se e vamos conversar!
- Si... si... sim! Vo... vo...você quer que... que... que... eu vá embora?
- Não, por favor, fique e acalme-se.
- Tá... tá...bem!
- Primeiro tem que me prometer uma coisa. Nunca mais faça sua descrição para ninguém.
- Pro... pro... prometo!
Jantaram, conversaram. Afinal, ao menos, poderiam aproveitar o jantar.
Ele era um bom homem!
Ela era uma boa mulher!
Voltaram a se encontrar. Uma, duas, muitas vezes!
Tornaram-se grande amigos!
As filhas dele conheceram os filhos dela.
A filha dele, a mais velha, e o filho dela, o mais novo, tornaram-se amantes. Hoje, ela que é advogada, está tratando do divórcio dos dois.
O destino faz cada uma!

Comentários

Gistei muitoda história, acontece.
Parabéns.
Jackie Freitas disse…
Olá meu querido!
Bem...já que Maomé não vai à montanha...rsrs... Vim aqui para te deixar um enorme beijo! Espero que você esteja bem e em paz!
Quanto ao post: interessante e divertido! Fatos comuns nos dias de hoje!
Grande beijo,
Jackie
Jucifer disse…
ola ilustre amigo
é o destino as vezes no prega
cada uma num é mesmo ???
adorei a historia contada

bjo imenso meu rico