Mãe Natureza

Aprendemos que a Mãe Natureza
Criara um viver de mistérios
Impregnando o Universo de surpresas
Deixando-nos atônitos sem entender,
As inexplicáveis belezas.

Sentir balanços de brisas acariciando
Massagens violentas de bravos ventos
Olhar a densa mata tão bela
Verde escuro claro, brilhante e fosco
Parecendo o lazer de um pintor poeta.

O gostoso cheiro de mato,
Quando cai a chuva em torrente
Em meio aos arbustos, cipós e velhas árvores,
Vê-se bandos alegres e coloridos
De pássaros ornamentando o universo.

A noite quando chega
Trocando o azul claro por marinho
As estrelas parecendo poder tocá-las
Atingindo do alto a lua prateada
E assim belezas e fantasias
Se confundem num magnífico cenário

E assim remoçamos com o brilho do sol.
Vamos contando alegrias e esperanças renovadas
Numa linguagem poética narrando cenas.
Vendo a natureza em tudo imperando.
Com sábia e sutil magia
Enriquecendo o amor e a poesia.

Comentários